terça-feira, 19 de Agosto de 2003

Valham-nos os Restauradores!

O sr. Paulo Varela Gomes ressuscitou Cristóvão de Moura para dar uma genealogia ao seu mal-estar com a pátria... Mas, longe de ser um génio, Moura foi apenas o pioneiro de um género literário (que entre nós floresceu desde o século XIX) assente na projecção sobre o nosso velho Portugal das frustrações pessoais de certos escrevinhadores: estes, quanto mais diminuídos se sentem, mais diminuem o País - e nalguns casos, num trambolhão que a psiquiatria explica, têm acessos de euforia que também lhes dá para projectarem em assomos de grandeza da pátria... Até aqui, tal atitude inspira dó, mas quando lhe dá para contrapor as nossas "doença" e "pequenez" com a "saúde" e "grandeza" alheias começa a tornar-se risível. Que Varela Gomes, para este exercício, escolha a Espanha não é só limitado, é também miserável...

Sem comentários:

Enviar um comentário